As exportações do agronegócio brasileiro seguem batendo recordes históricos e ganhando cada vez mais espaço na nossa pauta exportadora, que além do aumento do volume também conta com a alta dos preços internacionais e a desvalorização do real, fazendo com que o cenário internacional se torne mais atrativo para os brasileiros. No último mês, as exportações do setor atingiram US$8,82 bilhões, o maior valor da história para os meses de janeiro, que representa uma alta de 57,5% em relação a janeiro de 2021, quando foram exportados US$5,60 bilhões. Segundo os dados divulgados pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), o aumento dos preços no período foi de 19% e o volume exportado cresceu 32,3% fazendo com que a participação do setor nas exportações subisse de 37,5% para 44,9%.

Soja

O complexo soja foi o principal destaque de janeiro, atingindo US$2,12 bilhões, alta de 338,3% em relação a 2021, quando o primeiro mês do ano registrou US$484,07 milhões, resultado abaixo do esperado que foi causado principalmente pelo atraso da safra.

A China continua sendo o principal destino das nossas exportações, assim como é a principal origem das nossas importações. Com a soja, que compõem o top 3 das nossas exportações, a China absorveu 80% de tudo que exportamos no último mês, em 2021, o gigante asiático foi responsável por 70% do total embarcado pelo Brasil.

Os estados do Mato Grosso, Rio Grande do Sul, Paraná, Goiás e Mato Grosso do Sul são os principais produtores e exportadores de soja no Brasil, responsáveis por praticamente 100% de tudo que exportamos.

Outros produtos

Após essa análise sobre o complexo soja, que é muito forte e de extrema relevância para a nossa economia e que ano a ano segue alcançando novos recordes, vamos observar outros produtos do agronegócio também muito importantes para o país, com grande destaque internacional, são eles as carnes (bovina, de frango e suína), café, milho, algodão.

O setor de carnes registrou um recorde histórico para os meses de janeiro, alcançando US$1,61 bilhão no último mês, alta de 39,8% em relação ao mês de janeiro de 2021, resultado da alta de 21,1% no volume e de 15,5% nos preços médios dos produtos.

A carne bovina foi o 5º principal produto no ranking das exportações brasileiras do ano passado, sendo os estados do Mato Grosso, São Paulo e Goiás os principais fornecedores, e a China, mais uma vez, o principal destino, com quase 50% de participação.

O café, por sua vez, fechou o ano de 2021 no segundo lugar do ranking de exportação do setor agropecuário, gerando uma receita de US$5,8 bilhões, sendo os Estados Unidos e a Alemanha os principais destinos do nosso café, seguidos da Bélgica, Itália, Japão, Turquia e Rússia. Minas Gerais é o estado líder isolado nas exportações, com cerca de 80% de participação no setor cafeeiro.

As exportações de milho, que em 2021 tiveram queda, iniciaram 2022 fechando o primeiro mês com alta de 45% na receita obtida com as exportações, atingindo US$665 milhões, sendo Egito, Irã e Coreia do Sul os principais destinos.

Iara é graduada em Relações Internacionais e Comércio Exterior é produtora de conteúdo da página ComexLand, possui experiência de mercado na área comercial, de logística e importação.

Achou esse conteúdo interessante? Deixe um comentário em nossas redes sociais e compartilhe para chegar em mais profissionais da área.

Nos siga em nossas redes sociais!

Leave A Comment