FERIADO CHINÊS E A LOGÍSTICA INTERNACIONAL

Todo operador do comércio exterior deve estar sempre atento aos grandes eventos e feriados internacionais pois eles podem impactar em toda a logística, gerando atrasos nas entregas e prejudicando todo o cronograma. Ao se tratar de países como a China, cujo o volume diário de embarque e desembarque de contêineres é o mais elevado do mundo e a cultura é bem diferente da nossa do ocidente, a atenção em relação a essas datas deve ser ainda maior, principalmente na atual conjuntura, pois a crise da escassez de contêineres já impacta diretamente quase todos os países do globo, além da alta desenfreada no valor do frete marítimo que registra recordes desde o início da pandemia e está encarecendo as mercadorias em geral.

ANO NOVO CHINÊS E A GOLDEN WEEK

As tradições milenares da China fazem com que os feriados sejam sempre bem lembrados pelo povo e eventos gigantescos se espalham pelo país. A comemoração do Ano Novo Chinês, por exemplo, é uma das mais antigas e varia de acordo com o calendário lunar (costuma ocorrer entre janeiro e fevereiro), e esses dias de comemoração normalmente suspendem o comércio local para o acontecimento das grandes festas, impedindo assim diversas operações logísticas nos portos e aeroportos do país.

No dia 1º do próximo mês, o país comemora o Dia Nacional Chinês, como se fosse o Dia da Independência do país, dando início às tradicionais festividades da “Golden Week”, que se estende até a próxima quinta-feira, dia 7 de outubro. A primeira Golden Week foi criada pelo governo chinês em 1999, comemorando a fundação da República Popular da China e estimulando o turismo local, a reunião familiar e o reconhecimento da importância da independência do país que foi reconhecida em 1949.

IMPACTOS NA LOGÍSTICA INTERNACIONAL – COMO EVITAR?

Importadores mais experientes já ficam de olho nessas datas com muitos meses de antecedência para evitar dores de cabeça e prejuízos, visto que além dos dias das festividades, os dias que antecedem as datas também já funcionam em ritmo muito mais lento.

Sendo assim, a recomendação número 1 é a antecipação dos pedidos para que o embarque aconteça o quanto antes, principalmente pelo caos logístico decorrente da pandemia que o mundo ainda está enfrentando.

Tão importante quanto a antecipação e a preparação para evitar atrasos é a comunicação entre as partes que deve ser sempre ativa, pois a troca de informações com o exportador e com o agente de cargas é essencial para evitar surpresas desagradáveis.

Artigo escrito por : Iara Neme

Iara é graduada em Relações Internacionais e Comércio Exterior é produtora de conteúdo da página ComexLand, possui experiência de mercado na área comercial, de logística e importação.

Achou esse conteúdo interessante? Deixe um comentário em nossas redes sociais e compartilhe para chegar em mais profissionais da área.

Nos siga em nossas redes sociais!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *