Tendência do mercado PET e o Comércio Exterior


O Brasil está no Top 3 dentre os principais consumidores do mercado pet no mundo, um nicho que não para de crescer. Vendo o sucesso do segmento, novas empresas vêm surgindo, a competitividade aumentando e cada vez mais surgem novos produtos que atraem os que amam seus bichinhos. O setor já fatura em média R$20 bilhões anualmente no Brasil, e sim, a tendência é de expansão!

Dentre os itens deste mercado tão promissor, há várias subdivisões, desde itens básicos e essenciais como ração, remédios e antipulgas à alimentos mais elaborados, como vitaminas e itens em geral, como acessórios, roupas, coleiras, pingentes, focinheiras, itens para casa como alimentadores, bebedouros, casinhas, camas e brinquedos no geral. O segmento de cosméticos também está em constante inovação com diferentes tipos de xampus, sabonetes, perfumes e até mesmo pasta de dente.

A China se consolida como a principal fornecedora mundial desses itens, sempre trazendo variedades e novidades, com diversas feiras que acontecem focadas nesse segmento e vários fabricantes locais que visam a inovação.

Importações e Exportações de produtos PET

Apesar de ser um grande importador desses itens, o Brasil também possui o seu destaque nas exportações tanto que em 2013 foi criado o Instituto Pet Brasil (IPB) para estimular ainda mais o desenvolvimento do setor no Brasil, que em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) atuam na promoção e visibilidade dos produtos brasileiros no exterior, atraindo assim diferentes clientes e abrindo portas para novos mercados internacionais.

Segundo o Instituto Pet Brasil, tradicionais parceiros comerciais do Brasil como Emirados Árabes, Japão, Rússia, Portugal, Índia e os sul-americanos Colômbia, Chile e Peru, são considerados mercados de alto potencial para a expansão brasileira do segmento pet. No ano passado, por exemplo, houve aumento de quase 400% nas exportações brasileiras do setor Pet para Portugal, crescendo de US$ 57.519 (FOB) em 2019 para US$ 280.249 (FOB) em 2020, sendo assim o segundo destino que mais aumentou suas importações, ficando atrás somente da Austrália e à frente dos EUA, Itália e Emirados Árabes.

Gigantes do setor

No início deste mês de agosto, a Pet Center Comércio e Participações (Petz) anunciou a compra da plataforma de serviços e produtos Zee.Dog, operação avaliada em R$700 milhões. O faturamento bruto estimado da Zee.Dog até o final deste ano é de R$228 milhões, crescimento 83% superior em relação ao ano passado.

A Zee.Dog nasceu em 2011 no Rio de Janeiro e atualmente já possui lojas próprias tanto no Brasil como nos Estados Unidos, além disso, seus produtos estão presentes em mais de 20 países através de parcerias com distribuidores locais, tendo cerca de 30% do seu faturamento no mercado externo. A Petz, um pouco mais antiga, foi fundada em São Paulo em 2002 e é hoje a maior rede nacional de pet shops, com cerca de 150 lojas em 18 estados brasileiros.

E você, Agente de Carga, está acompanhando essa tendência de mercado?

Artigo escrito por : Iara Neme

Graduanda em Relações Internacionais e Comércio Exterior é produtora de conteúdo da página ComexLand, possui experiência de mercado na área comercial, de logística e importação.

Achou esse conteúdo interessante? Deixe um comentário em nossas redes sociais e compartilhe para chegar em mais profissionais da área.

Nos siga em nossas redes sociais!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *