Como será a balança comercial e economia brasileira em 2021?

Em 2020 houve a queda nas importações e exportações que mesmo assim resultou no saldo positivo da balança comercial. 

Analistas econômicos afirmam que em 2021, com a retomada da economia, tanto as importações quanto as exportações irão registrar alta, com superávit estimado entre US$ 40 bilhões e US$ 69 bilhões, podendo atingir o recorde.


*Imagem: Valor Econômico

Perspectivas Exportações 2021

Como sabemos, a maioria das exportações brasileiras são de commodities e com baixo valor agregado, portanto o maior mercado consumidor do mundo, a China, continuará em primeiro lugar como destino das exportações brasileiras.

Perspectivas Importações 2021

Já as compras internacionais terão um aumento significativo, resultado da retomada da economia, onde famílias aumentam seu consumo, mesmo com a inflação prevista, e há maior necessidade de importação de bens. 

Outro fator que pode favorecer as importações no próximo ano e controlar a inflação é a estabilização do dólar, a projeção é entre 4,80 e R $5,60.

Perspectivas investimentos estrangeiros 2021

O governo estuda medidas que podem reduzir o Custo Brasil, como revisar normas para aumentar o investimento estrangeiro no país e o ambiente de negócios.

O Brasil já sofre pressão de investidores estrangeiros para reduzir tributos (dupla tributação que algumas empresas enfrentam) e processos complexos e burocráticos na importação e exportação. 

Segundo especialistas, a taxa básica de juros deve aumentar no Brasil, o mercado já vê a 3% ao fim de 2021 e a 4,5% em 2022.

O investimento no país gera mais empregos, mais renda, mais consumo e consequentemente mais movimentação econômica para o país. Se as reformas tributárias avançarem podemos esperar maiores investimentos.

Perspectiva PIB 2021

Após a brusca queda da produção final de bens e serviços em 2020, o boletim FOCUS do Banco Central prevê a recuperação do Produto Interno Bruto para 3,5% , a OCDE também acredita na recuperação em 2021 de 2,6%.

Por outro lado, segundo a consultoria britânica CEBR o Brasil deve cair uma posição entre as maiores economias do mundo. A análise indica que até o final de 2021, o Brasil ocupará a 13ª posição e será ultrapassado pela Austrália.

Achou esse conteúdo interessante? Deixe um comentário em nossas redes sociais e compartilhe para chegar em mais profissionais da área.

Nos siga em nossas redes sociais!

Artigo escrito por Kauana Pacheco para a UxComex Tecnologia

Kauana é formada em Negócios Internacionais e cursa pós-graduação em Big Data & Market Intelligence. É fundadora da primeira agência de marketing focada em Comércio Exterior, a ComexLand.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *